Pastores e cantores como profissão e lucro

Geração, Reflexão, pão diário

💬
Reflexão
Pastores e cantores como profissão e lucro

Sobre isso, a própria igreja evangélica alimenta isso, onde faz parte de uma cultura cristã moderna, abraçada portanto, pelas igrejas pentecostais, neo pentecostais e outras mais.

Arcar com as despesas tudo bem, mas concordo se houver oferta, que estas sejam para abençoar pessoas, não a vida (profissão) deles, ou ministério dos quais eles fazem parte.

Para uma igreja institucionalizada é, ou podemos dizer que é tratado como profissão de fato.

Pastor por exemplo é profissão, inclusive é registrada nos meios públicos, onde o evangelho trabalha com o termo vocação, não profissão como é caracterizado.

Em 1 Co 9:14, Paulo expõe que os que anunciam o evangelho, que vivam do mesmo, mas isso quando o sentido e tratamento disso não seja deturpado pelas formas modernas realizadas em instituições religiosas. E outra, Paulo se privou desse direito, querendo trazer uma re-significação do serviço de Deus segundo o evangelho, para que isso seja algo voluntário, e não como doutrina.

A questão do enriquecimento com a fé, é algo bem tênue, onde qualquer falso profeta pode se apropriar do texto para estabelecer o seu ministério de uma forma desonesta.

Paulo também escreveu a Timóteo de uma forma bem incisiva.

Se alguém ensina falsas doutrinas e não concorda com a sã doutrina de nosso Senhor Jesus Cristo e com o ensino que é segundo a piedade, é orgulhoso e nada entende. Esse tal mostra um interesse doentio por controvérsias e contendas acerca de palavras, que resultam em inveja, brigas, difamações, suspeitas malignas e atritos constantes entre pessoas que têm a mente corrompida e que são privados da verdade, os quais pensam que a piedade é fonte de lucro.

De fato, a piedade com contentamento é grande fonte de lucro, pois nada trouxemos para este mundo e dele nada podemos levar; por isso, tendo o que comer e com que vestir-nos, estejamos com isso satisfeitos.

Os que querem ficar ricos caem em tentação, em armadilhas e em muitos desejos descontrolados e nocivos, que levam os homens a mergulharem na ruína e na destruição, pois o amor ao dinheiro é raiz de todos os males. Algumas pessoas, por cobiçarem o dinheiro, desviaram-se da fé e se atormentaram a si mesmas com muitos sofrimentos. 1 Timóteo 6:3-10

Reflita!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Um pensamento em “Pastores e cantores como profissão e lucro”

×